TSE determina e Alagoas extinguirá 13 Zonas Eleitorais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em ofício encaminhado na última quinta-feira (14), determinou que o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) dê sequência à implementação do planejamento relativo ao rezoneamento, extinguindo 13 das 50 Zonas Eleitorais do interior. Na próxima semana, o Regional alagoano publicará uma Resolução com as definições acerca do tema.

Em agosto, o TRE/AL apresentou ao TSE um estudo complexo e detalhado sobre o rezoneamento local e, na tentativa de não extinguir nenhuma Zona Eleitoral, o desembargador José Carlos Malta Marques, presidente da Corte Eleitoral alagoana, e membros da bancada federal e da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), se reuniram com o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes.

“Tentamos de todas as formas mostrar ao TSE que a extinção destas Zonas Eleitorais nos traria muito mais prejuízos que benefícios, inclusive solicitamos o apoio de senadores, deputados federais e vereadores para sensibilizarmos o ministro Gilmar Mendes, porém não obtivemos êxito. Agora nos resta cumprir o que foi determinado, buscando minimizar os danos aos eleitores alagoanos”, lamentou o desembargador José Carlos Malta Marques.

Serão extintas em decorrência do rezoneamento a 4ª Zona Eleitoral – Anadia, a 23ª Zona Eleitoral – Capela, a 24ª Zona Eleitoral – Colônia Leopoldina, a 25ª Zona Eleitoral – Maragogi, a 30ª Zona Eleitoral – Igreja Nova, a 32ª Zona Eleitoral – Piranhas, a 35ª Zona Eleitoral – Junqueiro, a 36ª Zona Eleitoral – Limoeiro de Anadia, a 38ª Zona Eleitoral – Piaçabuçu, a 41ª Zona Eleitoral – Santa Luzia do Norte, a 42ª Zona Eleitoral – Olho D’Água das Flores, a 43ª Zona Eleitoral – Maribondo e a 52ª Zona Eleitoral – Matriz de Camaragibe.

Fonte: TRE

Publicidades